Escapada perfeita a Garrovillas de Alconétar, a aldeia da praça das arcadas

garrovillas-alconetar-plaza-porticada
garrovillas-alconetar-plaza-porticada

Uma viagem de ida e volta a Garrovillas de Alconétar merece um bom ponto de partida, e a sua praça das arcadas, um Monumento Histórico-Artístico de Interesse Nacional, é o local perfeito. É uma das 12 maiores praças de Espanha, com 4.000 metros quadrados com galerias e chaminés à sua volta. As primeiras foram construídas no século XV e são suportadas por arcadas, que se inclinam surpreendentemente em troços como o que se encontra junto ao arco da Calle Mendos.

É uma praça única de valor monumental, histórico e estético. A sua singularidade tem atraído especialistas em arquitetura e planeamento urbano, pintores, fotógrafos e cineastas. Em 1973, o realizador Mario Camus fez dela o cenário principal de El Alcalde de Zalamea, estrelado por Fernando Fernán Gómez, e mais recentemente, em 2017, acolheu as filmagens de La Peste, realizadas por Alberto Rodríguez, com um elenco encabeçado por Paco León.

O palácio onde Catarina da Áustria dormiu

Palácio dos Condes de Alba de Liste que alberga a Hospedaria Puente de Alconétar de Garrovillas

Nesta praça encontra-se o Palácio dos Condes de Alba de Liste, que alberga a Hospedaria Puente de Alconétar de Garrovillas. No início de 1525, Catarina da Áustria, futura rainha de Portugal, filha póstuma de Filipe, o Justo, e irmã de Carlos I, pernoitou lá. Fez uma paragem na sua viagem para se juntar ao seu marido, o Rei João III, pouco depois de terminar os seus 18 anos de cativeiro em Tordesilhas, partilhados com a sua mãe Joana, a Louca.

Um Curral de Comédias ao estilo do Século de Ouro

O Curral de Comedias é outro edifício na praça das arcadas de Garrovillas que vale a pena visitar, especialmente para descobrir o seu interior encantador. Segue os parâmetros dos teatros públicos do Século de Ouro e é inspirado no curral de comédias de Almagro, embora seja de construção recente e utilizado para eventos culturais.

Alguns edifícios como o curral de comédias normalmente não estão abertos ao público. Se fizer visitas guiadas com os responsáveis do posto de turismo, pode ver o interior e se visitar por conta própria, pode peça que sejam abertas no posto de turismo. O número de telefone de contacto é +34 629 22 39 58.

O mesmo é válido para o Museu Etnográfico El Silo, que está aberto aos sábados e domingos das 12.00 às 13.30, mas fora deste horário podem ser organizadas visitas através do telefone +34 692 10 49 86 e +34 606 60 89 07.

O traseiro do diabo na Igreja de San Pedro

Da praça de Garrovillas pode ver e chegar à igreja de San Pedro, uma das maiores da diocese de Coria-Cáceres. Para se aproximar é descobrir um cenário com um encanto especial.

Igreja de San Pedro

Na sua fachada deve procurar o traseiro do diabo, uma figura de granito que, segundo a imaginação popular, representa o traseiro do diabo, que ficou preso quando tentou entrar sorrateiramente para profanar a igreja. Deve também prestar atenção ao monólito que presta homenagem a Domingo Marcos Durán, um garrovillano do século XV e autor de Lux Bella, o primeiro tratado sobre música em castelhano, datado de 1492.  E no interior, aprecie os ricos azulejos de Jan Floris.

Os doces das Jerónimas, as freirinhas de Garrovillas

O Convento de Nuestra Señora de la Salud de las Jerónimas fica apenas a uma curta caminhada desta igreja de San Pedro. Las Monjitas, como são carinhosamente chamadas em Garrovillas, fazem doces que são muito famosos, tais como bolachas de amêndoa e gemas (gemas de ovos), mas há muitos mais.

Uma característica única deste encantador mosteiro é Nossa Senhora da Saúde no retábulo principal, com um nicho oval no seu ventre através do qual o menino Jesus pode ser visto. Existem poucos destes no mundo, e um deles fica a cerca de 15 quilómetros em Navas del Madroño.

Nossa Senhora da Saúde no retábulo principal, com um nicho oval no seu ventre através do qual o menino Jesus pode ser visto

Se a igreja do mosteiro estiver fechada, as irmãs irão abri-la. Basta tocar o sino do dispensário de doces ao virar da esquina e pedi-lo. O número de telefone é +34 927 30 90 90 73.

O órgão mais antigo da Europa encontra-se em Garrovillas

Santa María de la Consolación, na praceta de las Nieves, é outro enclave a não perder porque alberga o órgão mais antigo da Península Ibérica e o terceiro mais antigo da Europa. É uma joia de Interesse Cultural, do século XVI, que conserva a caixa e parte dos tubos de som em cinco faixas com decoração vegetal, bustos e querubins. No piso térreo da igreja há um aparelho de som com três temas à escolha, para se ter uma ideia de como soa.

Órgão mais antigo da Península Ibérica e o terceiro mais antigo da Europa
Retábulo de estilo renascentista Os Mistérios do Rosário na capela de La Merced

Além do órgão, destacam-se em Santa Maria os 20 painéis do retábulo de estilo renascentista Os Mistérios do Rosário na capela de La Merced. É a obra de Antonio Barón Calzada, especialista em Goya e Velázquez, que é conselheiro do Museu do Prado e pintou-o entre 2015 e 2022. Se tiver a sorte de conhecer o pároco, o senhor Nicolás, ele explicará tudo com simpatia e paixão porque é um amante da arte e da música.

Uma aldeia mágica em Espanha

Garrovillas de Alconétar oferece a tranquilidade e o encanto de um destino com um passado muito rico. É uma das Aldeias Mágicas de Espanha, onde se pode passear pelo seu bairro judeu e perder-se em ruas como Mendos, Castillejo Bajo ou Angosta para descobrir belos locais onde se podem tirar fotografias.

Rua Castillejo Bajo

Também é recomendável sair do centro histórico e caminhar até ao antigo convento de San Antonio de Pádua, um Bem de Interesse Cultural em processo de recuperação, que apesar das suas ruínas ainda mostra a sua monumentalidade.

Ao seu lado fica a ermida de Cristo del Humilladero, uma das muitas que Garrovillas teve. De especial interesse é também o santuário de Altagracia, com túmulos antropomórficos à sua volta e um altar de lenha para a sua Virgen de Leche. Uma curiosidade é o tronco sobre o qual repousa o seu Cristo, que se diz ser sempre verde.

Rotas através de Garrovillas de Alconétar

San Antonio de Padua é o ponto de partida para várias rotas, tais como os Caminhos Naturais do Tejo e a Rota das Amendoeiras em Flor. Estas amendoeiras são um ícone da cidade e até têm a sua própria festa em fevereiro, quando já estão em floração num início antecipado da primavera. Em cada edição, são organizadas caminhadas e atividades de lazer, bem como provas populares de comida local, tais como berzas com buche e escabeche de batata.

San Antonio de Padua

Outra festa única é a de San Roque em agosto, com as suas touradas na praça das arcadas, que se realizam desde pelo menos 1601. Só deixaram de ser organizados durante a Guerra Civil.

A torre Floripes no meio da barragem de Alcántara é outro local emblemático próximo da cidade e emerge em maior ou menor grau, dependendo do nível da água da barragem.

A torre Floripes no meio da barragem de Alcántara

Quando é altura de carregar as baterias e fazer uma pausa, a praça das arcadas e a praça de Colón, popularmente conhecida como La Laguna, têm muitos estabelecimentos onde se pode tomar uma bebida.

Escapada redonda a Garrovillas de Alconétar, el pueblo de la fantástica plaza porticada

Publicado em outubro de 2022

© Planveando Comunicaciones SL

Tradução Ângelo Merayo

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

También te puede interesar

La mejor foto de 2017 ilustra la Semana Santa 2018 de Plasencia

La foto ganadora del concurso de 2017 ilustra el cartel de la…

Plasencia celebra el 6 de abril el XXXIX Trofeo de Natación

El sábado 6 de abril la piscina bioclimática de Plasencia acoge el…

La alquería jurdana de Cambrón rejilará de mieu

A Tío Urbano Martín Barbero, vecino de la alquería jurdana de Cambrón,…

El Comercio da la Campanada en el centro de Plasencia

Disfruta la campaña El Comercio da la Campanada Mayorga Teatrapa  en Plasencia,…