Portugués

O top ten das cascatas do norte da Estremadura

O norte da Estremadura pode ser visitado de cascata em cascata, autênticas joias da natureza, especialmente desde o outono, quando as chuvas tornam essas quedas-d’água um verdadeiro espetáculo para os sentidos. Todas são inumeráveis porque são um tesouro em abundância no norte da Estremadura, mas há algumas imprescindíveis pela sua altura, porque são tão acessíveis para serem vistas por todos os públicos ou porque são um regalo para os caminhantes mais intrépidos. Este é o top ten das cascatas do norte da Estremadura, comarca por comarca, da vizinha Espanha.

La Ventera, em La Vera

Há em Villanueva de La Vera, no coração da comarca escolhida pelo imperador Carlos V para morrer, uma cascata de grande espetacularidade com 80 metros de altura que se adivinha na distância embora o seu acesso seja difícil já que fica numa propriedade privada.

La Meancera, em Las Hurdes

Fica na quinta de El Gasco, que já só vale a pena conhecer pela arquitetura tradicional, e a menos de meia hora a pé através de uma trilha sinalizada pela qual se chega a uma impressionante queda- d’água numa zona de grande interesse paisagística e ornitológica na comarca de Las Hurdes.

La Desesperá, no mais alto da Estremadura

Esta singular paragem é uma sucessão de quedas-d’água coroadas pela cascata de La Desesperá, até onde se pode chegar por Arroyomolinos de La Vera, na versão longa de duas horas e meia, ou pela estrada de Pasarón de La Vera a Piornal, caminho do Vale do Jerte, atravessando uma carvalheira que é praticamente um passeio ideal para fazer com as crianças.

Risco de la Virgen, no Vale do Jerte

Chamada também El Manto de la Virgen, é a impressionante cascata que se torna visível a vários quilómetros de distância e que se situa dentro da Reserva Natural de Garganta de los Infiernos no Vale do Jerte. Alguns invernos chega a gelar e daí o nome de El Manto de la Virgen, dizem os habitantes locais. Pertence a Cabezuela del Valle, mas para se adentrar há que chegar até Jerte, a caminho de Los Pilones.

La Cervigona, na Serra de Gata

Acebo, na exuberante Serra de Gata, esconde a bela Cervigona numa recôndita paragem mais próxima já da província de Salamanca. Chegar até ao final é apto para caminhantes experientes pela perigosidade dos seus riscos e a considerável verticalidade desta cascata.

Caozo, no Vale do Jerte

Sem dúvida, o Caozo é a cascata mais acessível de todas graças ao seu fácil acesso pela estrada no concelho de Piornal e muito perto de Valdastillas. Ideal para quem não queira ou não possa caminhar muito. Impressiona encontrar esta queda-d’água depois de andar apenas uns metros. Mas para quem quiser mais, o complemento idóneo são a Garganta de Marta, acessível e no meio de uma espetacular paisagem e miradouro, e o Salto de La Luz da mesma Garganta Bohonal.

Risco da Cabezamerina, no Vale do Jerte

É um local único num espaço abrupto que foi dotado recentemente de um miradouro do qual divisar esta fantástica queda-d’água e, ao mesmo tempo, brita-ossos e abutres. O acesso, no entanto, está perfeitamente sinalizado na estrada que vai ao porto de Honduras de Cabezuela del Valle, que já é, ele próprio, um espetáculo para a contemplação da paisagem.

Las Nogaledas, no Vale do Jerte

Embrenha-se nesta paragem é mergulhar no filme A Missão com apenas deixar o carro em Navaconcejo porque a medida que se sobe, aparecem quedas-d’água e poças numa subida que se faz, mesmo assim, confortável entre degrau e degrau. São cerca de quatro quilómetros até alcançar a estrada pela qual, se for época de cerejeiras em flor, é muito recomendável descer até à aldeia. Ideal para fazer caminhadas num ambiente fresco.

Chorrera de Hervás, no Vale do Ambroz

De fácil acesso desde Hervás, é uma rota muito popular em que o caminhante passará por muita gente no caminho. De dificuldade média, pode haver quase catorze quilómetros de ida e volta para contemplar uma queda-d’água de quase 30 metros atravessando um belo caminho de carvalhos e castanheiros, excelentes propostas do Vale do Ambroz. De facto, a rota segue o curso do rio Ambroz até ao sopé do pico Pinajarro.

Salto del Diablo, em La Vera

Espetacular cascata de uns 70 metros de altura de nome inquietante para um espaço mágico ao qual se acede facilmente a partir de Villanueva de la Vera e que está perfeitamente sinalizado. Situa-se a meio caminho de Madrigal de la Vera e oferece um miradouro para espairecer na admiração deste paradisíaca paragem da comarca de La Vera.

Autor original Merche R. Rey

Traduzido por Diego Bernal Rico

Publicado em  2 de março de 2016