Uma escapada perfeita e refrescante para Madrigal de la Vera

Madrigal de la Vera bebe das águas da Serra de Gredos e é a última aldeia estremenha na ladeira da montanha antes de se tornar parte de Castela. O seu verde e água abundante fazem dela um destino favorito não só para os estremenhos, mas também para os viajantes de todo o mundo, especialmente de Madrid, que no verão procuram fugir das grandes cidades.

A piscina natural em o desfiladeiro de Alardos desde a Ponte Romana

A velha ponte sobre o desfiladeiro de Alardos

Os locais chamam-lhe “Puente Viejo” (Ponte Velha), mas é conhecida como ponte romana além das suas fronteiras. Embora a data exata da sua construção seja incerta, parece ser uma construção militar romana antiga que sofreu várias alterações ao longo dos séculos. O que é indiscutível é a sua beleza, a sua altura e a importância que teve na região, por ela transitavam viajantes para Puerto del Pico e Ávila, bem como os cabreiros com os seus animais à procura dos melhores pastos ou comerciantes com os seus produtos.

Sob a Ponte Romana a água do desfiladeiro Alardos abranda para se tornar talvez a piscina natural mais fotografada de La Vera. É um desfiladeiro que costuma transportar muita água no Inverno e que se enche de poças no verão. Mais para cima, há várias outras como esta da ponte, como Cardenillo ou El Negro.

A fonte de Los Seis Caños, na Plaza Machaderos de Madrigal de la Vera

As fontes, os recantos e as casas veratas de Madrigal de La Vera

Na aldeia, o som da água pode ser ouvido a correr pelas ruas e pode ser vista enfurecida em canais estreitos através das sarjetas. É a água que desce da montanha e que no passado era utilizada para regar as hortas dos aldeões. Das fontes sai limpa e fria, delas beneficiavam as casas da aldeia, quando não tinham água corrente e alguns habitantes de lugares próximos que vieram buscá-la para as suas casas bebiam dela. As fontes eram um local de encontro e conversa, de namoros e mal-entendidos.

Nas ruas de Madrigal de la Vera podemos ver as típicas casas veratas construídas com paredes de adobe no primeiro andar e andares superiores de armação de madeira. A Plaza España ou “Plaza Vieja”, como os locais lhe chamam, é um bom exemplo desta arquitetura. Perder-se nas ruas da aldeia, uma das quais é tão estreita que se chama “Callejina”, é um deleite para os sentidos.  Muito perto da “Plaza Vieja” fica a fonte Los Perales, onde alguns vizinhos idosos vêm falar-nos da importância desta fonte que fornecia água a todo o bairro. Falam-nos também de outras fontes, tais como a fonte Empreña, da qual as jovens fugiam porque diziam que quem bebesse das suas águas engravidaria. Existe também a fonte Palillo, que deve o seu nome ao apelido de um antigo presidente da câmara, embora a mais conhecida seja a fonte de Los Seis Caños, que se encontra na Plaza Machaderos onde convergem seis ruas e é um local quase obrigatório de passagem. Nas proximidades encontra-se uma rua com um nome evocativo, “Los Balcones Largos”.

Atras da Igreja de São Pedro Apóstolo pode ver a Serra de Gredos

A Igreja de São Pedro Apóstolo e as festividades de Madrigal de La Vera

A Igreja de São Pedro Apóstolo ficava originalmente na periferia da aldeia no final do século XV ou início do século XVI, mas à medida que Madrigal crescia, a igreja ficou rodeada por casas e muito perto de um antigo moinho de pimentão.

O templo foi reconstruído com partes da antiga igreja e mantém várias estruturas originais mas relocalizadas. É o lar do Cristo de la Luz, padroeiro da cidade, em cuja honra se celebram as festa grandes de Madrigal de la Vera no terceiro fim de semana de setembro.

Também se destacam Las Luminarias, um festival do fogo realizado na véspera de 8 de dezembro, quando os locais fazem grandes fogueiras nas praças e nos cruzamentos mais aberto das ruas, onde queimam coisas velhas enquanto saboreiam os produtos da matança. Um festival purificador do qual os idosos se lembram que passavam os dias anteriores a colher alecrim, tomilho e outras ervas aromáticas das montanhas para as atirar para o fogo e perfumar a atmosfera.

A Era de los Marulos e a Umbría del Helechoso na montanha de Madrigal de la Vera

A frescura da Era de los Marulos e a Umbría del Helechoso

Miradouro de Gredos em Madrigal de la Vera

Subindo a montanha de Madrigal chegamos a La Era de los Marulos, onde o trigo era malhado no passado e era um ponto de encontro para os idosos e um recreio para as crianças. La Umbría del Helechoso, na mesma zona, é uma zona arborizada povoada por castanheiros, pinheiros, carvalhos, estevas, urzes e muitos fetos que baixam a temperatura do ambiente, apesar do verão intenso. Muito perto de La Era de los Marulos encontramos o miradouro de Gredos, com o seu parque de merendas no meio de um espesso bosque e vistas hipnóticas da grande montanha. Um passeio essencial para quem procura a paz e a proximidade da natureza.

Perder-se pelas ruas, praças e refrescar-se nas fontes do Madrigal é uma experiência para os sentidos

Madrigal de la Vera, cosmopolita e rural, moderna e encantadora

Embora Madrigal de la Vera tenha menos de 2000 habitantes, no verão tem um ar cosmopolita. A sua proximidade com Madrid tornou-o um dos destinos mais populares, mas os turistas estrangeiros também vêm aqui e os filhos e netos daqueles que outrora emigraram e agora vivem em França ou na Alemanha, mas regressam à aldeia para férias ou como retiro, passam o verão nas suas casas. Existe alojamento moderno e confortável, restaurantes para todos os gostos e bolsos e lojas cheias de encanto, onde pode comprar algumas das iguarias de La Vera, especialmente o pimentão de La Vera com Denominação de Origem Protegida, que é uma lembrança obrigatória para quem passa por esta zona.

Nos seus bares, preparam também uma bebida típica à base de leite de cabra chamada “leche helada” (leite gelado). Normalmente é consumida nas tardes ou noites de verão e é preparada na hora. Vários locais recomendaram-na, mas ficámos com a vontade de prová-la, o que significa uma promessa de regresso, de percorrer novamente as ruas de Madrigal de la Vera, de nos refrescarmos no seu desfiladeiro e de finalmente experimentar esta bebida que tantos recomendam.

Una escapada redonda y refrescante a Madrigal de la Vera

Publicado em agosto de 2022

© Planveando Comunicaciones SL

Tradução Ângelo Merayo

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

También te puede interesar

Peraleda acoge el preestreno del thriller ‘Íkaro’

Peraleda de la Mata convierte su plaza principal en cine para el preestreno de…

Serradilla en Las Edades del Hombre de Plasencia

Serradilla, el pueblo del venerado Cristo de la Victoria, luce en Las…

Programadas 20 Carreras por Montaña 2022 en Extremadura

Las Carreras por Montaña 2022 de la Fexme en Extremadura serán un…

En vísperas de los rituales de “La Carvochá” y “La Chicharrona”

 Aflojó sus riendas la pandemia y, después de dos años de enclaustramiento…