As orquídeas de Riolobos, o jardim da Autoestrada da Prata, na província de Cáceres

As orquídeas de Riolobos são uma joia para turistas a seis quilómetros da Autoestrada da Prata, na província de Cáceres. Cada vez são mais as pessoas que saem da A-66 à procura do jardim, onde um manto violeta esconde as orquídeas borboleta e o moscardo-maior. São apenas duas espécies, mas tornaram-se uma grande atração botânica e fotográfica.

Orquídea borboleta

Na primavera florescem para os vizinhos entre lavandas e tomilhos, que povoam aos milhares o local ao ponto de ser chamado Cerro Tomillar. São 17 hectares de fácil acesso, por caminhos circulares que escondem a orquídea borboleta, catalogada de “interesse especial” na Estremadura e o moscardo-maior. Um paraíso para os amantes das flores -as orquídeas têm uma legião de seguidores- e uma grande surpresa para os iniciados que não vão conseguir deixar de as admirar e de tirar fotografias.

As orquídeas borboleta são as primeiras a chamar a atenção entre as alfazemas e as noselhas, devido à sua altura e beleza. Os moscardos-maiores são menores e podem ser distinguidos pelo facto de parecerem ter um moscardo empoleirado nas suas folhas.

Orquídea moscardo-maior

Procurá-los diverte até os menos conhecedores, mas qualquer dos vizinhos que passeiam diariamente pela local pode ser um guia, pois estão muito orgulhosos das suas orquídeas, apesar de se tratar de uma descoberta recente. Até há cinco anos eram o segredo mais bem guardado do Cerro Tomillar. Os eucaliptos tornaram-no inacessível e a câmara municipal quis recuperar a vegetação nativa.

Durante a restauração da paisagem, um técnico notou a presença delas e acabaram por se tornar protagonistas absolutas. Após vários anos de repovoamento, no qual participou toda a vila, de crianças a idosos, e a criação de um pequeno jardim botânico, chegou o trabalho definitivo. A adequação de várias rotas, uma sala de aula da natureza e um miradouro com painéis explicativos que durante um ano fizeram de Riolobos, uma vila de 1.300 habitantes, entre Cáceres e Plasencia, um destino surpresa.

O miradouro das orquídeas Riolobos tem vista para um imenso lago ornamental

O projeto, da Deputação Provincial de Cáceres com o Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional, veio valorizar um local de propriedade municipal que revelou ter um valor ambiental extraordinário. Tradicionalmente era uma travessia de gado a caminho do bebedouro da lagoa, que hoje é outra grande atração de Riolobos e não só para os pescadores. Com um diâmetro de um hectare, rodeado por uma balaustrada ornamental branca imaculada e povoado por patos amigáveis que têm a sua própria casa ao lado de um jato de água iluminado à noite, é uma fotografia obrigatória. Se fechar o ângulo da câmara, pode parecer um grande parque urbano enquanto um ângulo amplo captará que se trata de uma surpresa do mundo rural.

De facto, encontra-se num jardim, junto a um parque de campismo e uma escadaria digna de menção porque cada degrau tem o título de um livro pintado sobre ele. É chamada a escada mágica para a igualdade e faz parte de uma grande área recreativa para os locais que também é cada vez mais para os turistas em busca das orquídeas de Riolobos. Não é possível perder-se porque todo este paraíso fica à esquerda da entrada da vila, no desvio para o parque municipal.

Las orquídeas de Riolobos, el jardín de la Autovía de la Plata cacereña

Autor original: Merche R. Rey

Traduzido por Ȃngelo Merayo

PlanVE la guía de ocio de Extremadura / Das maravilhas que oferece a Extremadura

Publicado em maio de 2021

© Planveando Comunicaciones SL

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Este sitio usa Akismet para reducir el spam. Aprende cómo se procesan los datos de tus comentarios.