Se for a Monfragüe, não perca Serradilla

Ir a Monfragüe e não visitar Serradilla é perder a oportunidade de ver o icónico Salto del Gitano, que nem consegue imaginar, nem mesmo de barco. Descobrir percursos pedestres que são autênticos tesouros da Reserva da Biosfera de Monfragüe, fazer um percurso urbano na mais pitoresca fala serraillana, visitar um dos mais destacados locais de peregrinação do turismo religioso ou cultural em Espanha, o Cristo da Vitória , ou descobrir porquê Serradilla é uma cidade do cinema ou onde nasceu a famosa cartilha do Método Rayas, com a qual gerações inteiras de espanhóis aprenderam a ler.

Serradilla é um destino a descobrir no norte da Estremadura, um recanto da província de Cáceres que vale a pena visitar a apenas oito quilómetros do Parque Natural de Monfragüe. A paragem obrigatória em Monfragüe é Villareal de San Carlos, onde estão localizados os centros de receção de visitantes e interpretação. Também o posto de turismo de Serradilla, onde poderá tomar conhecimento das experiências de natureza, cultura e gastronomia que esta surpreendente vila oferece.

Serradilla é Monfragüe ao ponto de ter o seu próprio posto de turismo no coração do Parque Nacional

O posto de turismo de Serradilla em Monfragüe destaca-se pelas duas grandes imagens que presidem à fachada. Existem dois ícones de Serradilla, a Garganta del Fraile e o Cristo da Vitória. No interior há muito mais para descobrir através dos painéis coloridos que recolhem de forma ordenada propostas de caminhadas e turismo cultural, como a rota das palavras, única na Estremadura. Programas que, sem dúvida, irão enriquecer a experiência de viagem.

É imprescindível tirar uma foto de lembrança no divertido photocall do posto que lembra que Serradilla tem o seu próprio filme, Territoriu de Bandolerus. E veja o belo vídeo promocional da região, que consegue arrancar um sorriso.

Foto Andy Solé / PlanVE Extremadura

O Salto del Gitano no rio Tejo, Mirador de la Barca, Serradilla

Rotas pedestres em Serradilla

As rotas pedestres de Serradilla permitem praticar o turismo de natureza a pé, de bicicleta ou a cavalo. São as de Santa Catalina, o Mirador de la Barca, a Garganta del Fraile, a que parte do Salto del Gitano, que pertence ao município de Serradilla, até à Serra de Peñafalcón e o Caminho de Villarreal, recolhidos num dos painéis juntamente com os seus pontos de interesse, miradouros, ermidas, fontes para refrescar ou pontes de pedra.

Percursos para praticar o turismo ornitológico e avistar espécies como a cegonha-preta, o bufo-real, os abutres ou o belo papa-figo e se olhar para o chão, com um pouco de sorte, outras como o mangusto ou a gineta. São também espaços perfeitos para apreciar o bramido do início do outono. Todos os recursos que honram o lema escolhido pela câmara municipal, Serradilla é Monfragüe.

Barco de Monfragüe, Serradilla

Desde agosto de 2018 também é possível fazer uma bela rota de barco de Serradilla ao Salto del Gitano, entre rochedos de aves de rapina e paisagem de floresta mediterrânica, com o prémio final: a imagem inédita da entrada do Parque Nacional de Monfragüe realizada a partir da água e que não pode ser vista de outra forma.

Percurso urbano entre mais de 200 palavras em serraillano e o Cristo de Serradilla

O Santíssimo Cristo da Vitória é o principal embaixador do turismo cultural em Serradilla. Todos os anos, durante décadas, centenas de devotos de Espanha e do resto do mundo viajam até o Santuário dos Agostinianos Recoletos para contemplar a talha feita em 1635 pelo madrileno Domingo de Rioja, única pelo seu realismo e posição peculiar abraçado à cruz. Uma joia que o próprio D. Filipe IV e o Bispado de Plasencia desejavam.

O Cristu Benditu de Serradilla

O Cristu Benditu está dentro da rota cultural de Serradilla que inclui também os 74 abrigos de pinturas rupestres espalhados pela serra e que em alguns casos podem ser visitados com guias locais, o “tesorillo” de ouro tartéssico de 2.500 anos cuja réplica está exposta no centro de interpretação de Serradilla ou a rota das palavras pelas mais de 200 fachadas da cidade.

Os irmãos Gómez colocam mais placas de ferro com palavras em serraillano

A rota das palavras é uma das singularidades deste destino turístico que mantém uma língua única na Estremadura, uma variedade do cástuo com um vocabulário muito rico. No posto de turismo de Serradilla, em Monfragüe, surgem termos tão autênticos como quiloti, tollina ou chauchi, e a sua tradução, uma primeira incursão nesta proposta turística que convém realizar in situ, procurando as palavras das fachadas serradillanas e pedindo aos vizinhos para explicá-las.

Serradilla, uma cidade do cinema

Em serraillanu, como deve ser, foi dado o título a Territoriu de Bandolerus, filme rodado em 2013 em Serradilla e Monfragüe por iniciativa da associação cultural El Duendi, com mais de 200 moradores como protagonistas. Um divertido photocall relembra-o na entrada do posto de turismo, onde muitos também irão descobrir a cartilha do Método Rayas com a qual aprenderam a ler. Veio da gráfica de Agustín Sánchez Rodrigo, em Serradilla, da qual foram vendidos mais de 50 milhões de exemplares para Espanha e América Latina.

Tire uma foto de lembrança no divertido photocall do posto de Serradilla em Monfragüe

Um destino delicioso

Serradilla é um dos destinos mais autênticos da Estremadura, de onde podemos levar o bom gosto das “tahonas” que cheiram a pão da aldeia e a doces como “la pringá” de farinha, ovo, erva-doce e banha. Um doce do montado, onde são criados os porcos que proporcionam bons enchidos e carnes à gastronomia serradillana.

Si vas a Monfragüe, no te pierdas Serradilla

Autor original: Merche R. Rey

Traduzido por Ȃngelo Merayo

PlanVE la guía de ocio de Extremadura / Das maravilhas que oferece a Extremadura

Publicado em maio de 2021

© Planveando Comunicaciones SL

Deja una respuesta

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Este sitio usa Akismet para reducir el spam. Aprende cómo se procesan los datos de tus comentarios.