Mérida estreia Semana Santa de Interesse Turístico Internacional

Os monumentos romanos de Mérida foram de suma importância para conseguir a Declaração de Interesse Turístico Internacional que este ano a cidade estreia e celebra de maneira grandiosa. Entre as novidades para a Semana de Paixão, destaca-se a Procissão Extraordinária da Sexta-feira Santa, à tarde. Nesta procissão participam todas as irmandades da cidade para celebrar o XXV Aniversário da constituição da Província Eclesiástica de Mérida-Badajoz e o XL Aniversário da Junta de Confrarias.

GPS para conhecer os percursos em tempo real

Este ano estreia um elemento muito prático: um GPS. Os nazarenos responsáveis pela Cruz da Guia, levarão um GPS incorporado que permitirá ao público seguir em tempo real os percursos de cada irmandade através do site de Junta de Confrarias.

Em “Encontro”, Semana Santa em Mérida

 

Mérida prepara-se

A capital autonómica já cheira a flor da laranjeira, o mundo das irmandades já intui a chegada da Semana Santa, nas varandas da Praça de Espanha e com a colocação das barreiras nas ruas.

Cheiro a incenso, a alecrim, a urze e rosmaninho, como nos faz lembrar Mario Hernández, atual porta-voz da Junta de Confrarias, que defendeu, juntamente com o resto da comunidade, a candidatura internacional até alcançá-la. Também, José María Álvarez, que até 1993 presidiu esta instituição, relembra-nos que “Agora que floriram os rosmaninhos, que as estevas estão no seu esplendor e que a urze é a senhora das nossas serras, abrir-se-ão solenemente as portas dos nossos templos para a saída das nossas queridas imagens. É a hora da emoção e das memórias”.

 Boom de confrarias

Memórias estas que deram lugar a um boom de confrarias sem precedentes, como indica José María Álvarez. Talvez neste boom se unam a espiritualidade e a fé, sempre presentes no mundo das confrarias e o desejo da comunidade e as instituições, fazendo-a crescer como oportunidade turística incomparável.

Prendimento de Jesus

 

O Arco de Trajano não é

Não é por acaso que alguns dos monumentos, pelos quais as irmandades passam, foram construídos na mesma época dos acontecimentos que são representados dois séculos depois. Álvarez usa como exemplo o Arco de Trajano que, embora assim se denomine, é da época de Augusto, mas foi remodelado e transformado em porta da cidade na época do imperador Tibério, que morreu em 37 d. C., contemporâneo de Jesus de Nazaré.

Via Sacra no Teatro Romano

Álvarez relembra (arqueólogo emeritense que dirigiu até à sua reforma o Museu Nacional de Arte Romana) que poucas cidades no mundo podem oferecer uma Semana Santa com cenários romanos como os emeritenses. A Via Sacra que é celebrada na madrugada de Sexta-feira Santa, em oração coletiva no interior do Teatro Romano, é imagem de marca da cidade. Faz lembrar muito a Via Sacra que tem lugar em Roma cada primavera e à qual o Papa sempre assiste.

Sabores únicos

Além dos aromas inconfundíveis, a Semana Santa traz sabores únicos a Mérida. Mario Hernández relembra que sabe a rebuçado de limão da Mártir, a doces abaunilhados como as rabanadas e outros doces típicos da Confeitaria Gutiérrez, tão visitada nesta altura do ano.

Momentos a não perder

Álvarez tem gravadas na retina, como milhares de emeritenses e turistas, a passagem da irmandade da periferia pela ponte romana mais comprida do mundo. Os concursos de fotografia de confrarias motivaram muitas pessoas na procura da fotografia perfeita, em cada monumento e canto da cidade, nesta semana de paixão. Também vale muito a pena a passagem da Borriquita pela alcáçova ou as imagens que surgem no Templo de Diana.

Procissão de “La Borriquita”, Semana Santa de Mérida

Sons inconfundíveis

São muitas as bandas de cornetas e tambores e as agrupações musicais vindas de toda a região e inclusivamente de Sevilha. Neste ano vão soar marchas como Hermanos Costaleros, Nuestra Señora de las Aguas, Amargura, Pasan los Campanilleros e tantas outras, unidas a alguma oração cantada em latim pelos coros da cidades, e as consabidas saetas que não podem faltar na banda sonora desta semana de paixão.

Estreias das Irmandades

Não perca estes pormenores, tão procurados por quem se sente mais “beato”, como os novos respiradouros no andor de Maria Santíssima das Lágrimas que faz estação de penitência na Terça-feira Santa ou a nova forma de levar o pálio, que será costal.

Também não pode perder o andor completo de N. Sra. dos Milagres ou a imagem do Cristo no Estandarte do Stmo. Cristo das Três Quedas,  na Quarta-feira Santa.

É imprescindível apurar o ouvido na Quinta-feira Santa, para ouvir pela primeira vez a marcha dedicada ao Stmo. Cristo de la Vera Cruz que se intitula “Sob o vosso doce olhar”, composto por Raúl Martín Cruzado.

Mulheres confreiras e costaleiras

Há anos que aqui em Mérida o mundo das confrarias deixou de ser masculino para dar cabimento por igual a ambos os géneros. Daí que haja capatazes a gritarem com voz de mulher “ao céu com ela” e que existam andores nos quais toda a carga seja suportada por 35 mulheres costaleiras, como é o caso de Nossa Senhora do Patrocínio que processional no Domingo de Ramos. Cada vez há mais nazarenas e vale destacar que mesmo em Sevilha, o discurso de abertura da Semana Santa teve voz feminina.

Vocação confrade garantida

Mas a Semana Santa não poderia continuar a crescer sem as imprescindíveis crianças, que aqui em Mérida têm a sua máxima expressão na Borriquita e na Confraria Infantil. José María Álvarez relembra que a infância é a época fundamental para tornar-se confrade porque na adolescência há um momento de desapego em que muitos jovens se afastam temporariamente das irmandades. Superada esta etapa, quem voltar ficará para sempre. O escritor reformado afirma que a vocação confrade está garantida e a substituição geracional também. Destaca-se o trabalho constante e o investimento decidido que a Junta de Confrarias, os párocos, assim como a Câmara Municipal de Mérida e a própria comunidade, estão a fazer para manter e engrandecer esta semana de Paixão.

Confraria Ferroviária do Descendimento

Não podes perder…

O descendimento do Cristo do Calvário que se deposita na urna no final da procissão para regressar às ruas jacente. E lembre-se, a rua Pedro María Plano é a nova “Rua do Silêncio” onde a partir de agora as bandas passarão a palilleras. Lembre que existem irmandades que exigem o máximo respeito e silêncio para não impedir o recolhimento e a solenidade da oração.

Feliz Semana Santa de Mérida 2019. O alecrim, o incenso, as rabanadas e rebuçados da Mártir, as velas, a flor de laranjeira, os tambores e sobretudo as imagens e os corações confrades que o aguardam de braços abertos.

Mérida estrena Semana Santa de Interés Turístico Internacional

Mérida the Roman City in Spain Launches the Eastern Week Festival declared as International Tourist Interest

美利达(Mérida)首次展示其国际旅游亮点:圣周节

Autor original: Chus García

Traduzido por Diego Bernal

Fotografías cedidas pela Câmara Municipal de Mérida

planVE la guía de ocio de Extremadura

Publicado em abril de 2019

@Planveando Comunicaciones SL

 

 

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Este sitio usa Akismet para reducir el spam. Aprende cómo se procesan los datos de tus comentarios.