Descubra a Sibéria Estremenha, destino emergente

A Sibéria estremenha é uma região de contrastes digna de descobrir e desfrutar. Uma paisagem que nos permite perder-nos entre as suas imponentes serras, passear pelas planícies da devesa ou mergulhar nas suas grandes barragens. A comarca pacense é um claro exemplo da fusão entre o ser humano e a natureza que se sente em cada canto e mostra como viver em harmonia com a natureza.

Os vizinhos dos dezassete municípios que formam a região aspiram a um reconhecimento universal para o seu território ser declarado Reserva da Biosfera da Unesco. Motivos não faltam para elogiar todos os valores ambientais, paisagísticos e patrimoniais que possui este canto oriental da Estremadura que se limita com Castela-Mancha.

As atividades promocionais da campanha convidam-nos a conhecer este singular espaço: atividades como a festa da Trasterminancia, para tornar-nos pastores por um dia, Siberitas para degustar a gastronomia da comarca, Birding Puebla para aprender sobre a sua riqueza ornitológica e natural, ou o Radio La Siberia para fundir desporto e natureza.

O sustento da pecuária e a caça

A origem da região está fortemente ligada à atividade pecuária e mantém-se na atualidade. A festa da Trasterminancia, que acontece cada outono na Sibéria, valoriza a importância da ovelha meirinha negra, com atividades em que os participantes são animados a realizarem a pé, como autênticos pastores, o percurso da Cañada Real, guiando o maior rebanho de ovelha meirinha negra de Espanha, em perigo de extinção.

Outra das fontes de rendimento dos habitantes da Sibéria foi, desde sempre, a gestão cinegética. A reserva de caça de Cíjara compreende um vasto território e desde 1966 é Reserva Nacional para a proteção de espécies de caça, já que a região mais setentrional de Badajoz oferece um paraíso, para os amantes da caça maior com exemplares de cervos ou javalis. Não podemos esquecer que esta atividade desportiva é um dos motores económicos da Estremadura, com um turismo cinegético que move um importante turismo internacional.

Terras por descobrir

Puebla de Alcocer, La Siberia

A comarca pacense forma um território de 2691 quilómetros com dezassete municípios: Baterno, Casas de Don Pedro, Castilblanco, Esparragosa de Lares, Fuenlabrada de los Montes, Garbayuela, Garlitos, Helechosa de los Montes, Herrera del Duque, Navalvillar de Pela, Puebla de Alcocer, Risco, Sancti-Spiritus, Siruela, Talarrubias, Tamurejo, Valdecaballeros e Villarta de los Montes.

A orografia da Sibéria está marcada pela construção das barragens de Orellana, La Serena e Zújar que transformaram o habitat da zona, e geraram novas condições ambientais na zona sul da comarca, e a barragem de Cíjara na área norte. Estas paisagens apresentam umas condições fantásticas para receber os milhares de grous que invernam na Estremadura. De facto, a Junta da  Estremadura organiza cada ano o ‘Festival de las Grullas’ em Navalvillar de Pela. Um evento que tem como objetivo promover e divulgar a excecionalidade dos recursos naturais da Estremadura, e a sua condição de caso insólito no contexto europeu. Ao mesmo tempo, educa, conserva e sensibiliza sobre esta espécie migratória. Uma espécie que percorre 4000 quilómetros para viajar do norte da Europa à Estremadura.

Por isso, visitar a Sibéria é uma das melhores propostas de viagem a esta região, tanto para conhecer a sua história e património, como para descobrir a espetacular paisagem e a natureza desta zona. A cultura e a conservação das tradições entre os seus vizinhos, será outra das joias que esta comarca oferece, e que o visitante poderá desfrutar.

Tradições e lazer

Se visitar a Sibéria é recomendável fazer uma paragem no Parque Periurbano Moheda Alta de Navalvillar de Pela, representativo da devesa estremenha, e desfrutar da sua famosa Festa de la Encamisá. Em Puebla de Alcocer podemos conhecer a história e a vida do home mais alto da região: Agustín Luengo com 2,35 metros de altura.

A estrutura típica das aldeias pacenses mistura-se com igrejas, conventos e ermidas. Parar em cada um dos municípios é uma bela experiência, que alimenta o espírito e a alma. Menção especial merece a península cercada de água doce, entre as barragens de Orellana e Puerto Peña, para visitar Talarrubias, Puebla de Alcocher e Esparragosa de Lares.

Orellana la Vieja, Extremadura. Foto planVE

Visitar a Sibéria no verão é uma refrescante experiência para usufruir de desportos aquáticos em todas e cada uma das barragens, porque a Estremadura também é água.

No limite com a região de La Serena duas propostas a considerar: a praia de areia da Ilha de Zújar e a praia com bandeira azul de Orellana La Vieja. No coração da Sibéria, a praia de Peloche é um paraíso para desfrutar. Mais para oferecer?

La Siberia Extremadura

Descubre la Siberia, destino emergente

Discover la Siberia in Extremadura

Autor original: Ainhoa Miguel

Traduzido por Diego Bernal Rico

Fotografia: Carlos Criado

planVE la guía de ocio de Extremadura

Publicado em abril de 2018

@Planveando Comunicaciones S L

Banner Turismo Junta de Extremadura

 

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Este sitio usa Akismet para reducir el spam. Aprende cómo se procesan los datos de tus comentarios.